Animais em condomínio+conflitos ? Leia esta matéria.

7426694_m2-450x445

E-Book A Boa Convivência entre Animais e Condôminos

 

Eis que trataremos de um tema um pouco complicado: Animais em condomínio (cães, gatos, pássaros, etc.)

Antes de qualquer coisa, precisamos entender como surgiu esta dinâmica, nem que seja de uma maneira bem resumida. Na década de 30, o Brasil iniciou um processo de transformação na engenharia social, ou seja, deu se início a um processo de urbanização e industrialização. Surgimento de fábricas, êxodo rural, aumento das cidades, aumento das periferias, doenças, problemas sociais, etc.

Pulando os detalhes históricos, é mister entendermos que os animais de estimação foram, TAMBÉM, impactados por este processo de transformação; afinal, o Brasil, antes do período supracitado, como dito, era predominantemente rural (70% de população residente fora das cidades), e com isso os cães e gatos em questão, viviam em fazendas, chácaras, casas no campo, etc (condição que lhes era um privilégio por permitir-lhes uma vida mais próxima de sua natureza).

Conforme se expandia a urbanização e industrialização, aumentava-se também o problema de animais que não se adaptavam ao meio urbano, ou, não eram aceitos nessa nova dinâmica social, afinal, os cidadãos vindos da área rural, faziam questão de trazerem seus “companheirinhos”, ocorrendo, todavia, que não aceitos em condomínios, apartamentos, residenciais – pois não havia cultura de tolerância; como resultado, tinha se o abandono, a proliferação de animais de rua e sua natural reprodução.

Ocorre que, apesar do quadro complicado acima (no qual persiste a realidade de animais abandonados por fruto da irresponsabilidade humana), mudanças positivas vieram a acontecer para que as partes interessadas se adaptassem à demanda do crescente mercado PET no contexto atual; ou seja, vieram a surgir Hoteis e Pousadas “Pet Friendly”, condomínios que aceitassem animais de determinado porte, e, vários outros serviços em favor dos animais de estimação.

Resumindo, temos uma população urbanizada e cada vez mais inclinada a ter um Pet em seu lar, e desse modo, disposta a investir na qualidade de vida de seu “bichinho”; todavia, por não ter havido uma completa transformação cultural positiva (a de aquisição responsável e planejada de animais) – alguns problemas permanecem sem solução, ou, em outros casos, com desfechos repletos de conflitos e complicações – um exemplo claro, além da dos animais de rua, é a tolerância de animais em condomínios.

Por vezes, o contexto acima enseja processos, mudanças ou abandonos compulsórios, crianças deprimidas por não terem seu PET por perto, etc. Pensando nisso, profissionais qualificados e preocupados com o ambiente a volta estudam e buscam soluções para trazerem pacificação e equilíbrio no controle de lides sociais e facilitar a tolerância e mediação de conflitos desta natureza.

Fernando Carvalho, Curitibano especializado na área de gestão de condomínios, criou um material técnico trazendo acesso à legislação, dicas, informações pertinentes ao convívio de animais em condomínios, dentre outras orientações.

Sugiro que adquiram este material de excelente qualidade para que tenham informações que permitam planejar mudanças, adoções de animais (ou compras) e mediação pacífica de conflitos em codomínios envolvendo animais.

Clique no link abaixo para efetuar a compra do E-Book

E-Book A Boa Convivência entre Animais e Condôminos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: